Pular para o conteúdo principal

CABALA E ASTROLOGIA


CABALA E ASTROLOGIA

Como já vimos, as esferas ou Sephiroth, são ligadas entre si por 22 linhas chamadas de Caminhos. As Sephiroth, são numeradas de 1 a 10, sendo a primeira, Keter a primeira manifestação de energia e a última, de número dez, a representação da energia criada na matéria.

Os Caminhos recebem os números de 11 a 22 e seriam assim estados de energia relativa, plasmável, em mutação, que levam a energia de ume Esfera para a outra. Assim, ao estudar e compreender a Arvore da Vida, compreendemos também o mistério que existe em todas as coisas criadas, a energia que existe em relação entre elas, e compreendemos também como foi criado o Homem, Adão Kadmon, modelo da humanidade.

Não devemos esquecer porém, que a Arvore é um SÍMBOLO RELATIVO, e não um SÍMBOLO ABSOLUTO, por isso sua compreensão não tem limites, a não ser aqueles ditados pela nossa compreensão. A Arvore representa DEZ estados fundamentais de energia e a relação entre eles:

- A primeira Sephirah representa sempre o Ponto de partida de algo, o estado inicial, o agente motor, a origem. Ela tem analogia com o planeta Plutão, aquele que fica mais longe do Sol em nosso sistema solar.

- A ultima Sephirah representa o FIM na matéria, a condição final, o RESULTADO. Corresponde ao planeta Terra, onde a humanidade vive.

- As outras Sephiroth indicam as etapas entre este começo e este fim, e os Caminhos indicam a relação existente entre elas.

Assim:
Sefira nº 1 = Plutão
Sefira nº 2 = Urano
Sefira nº 3 = Saturno
Sefira nº 4 = Júpiter
Sefira nº 5 = Marte
Sefira nº 6 = o Sol
Sefira nº 7 = Vênus
Sefira nº 8 = Mercúrio
Sefira nº 9 = a Lua

O Criador colocou sob nossos olhos alguns modelos dessa energia criadora, que são representados pelos Planetas de nosso Sistema Solar. Em astrologia sabemos que cada Planeta possui sua característica energética similar àquela representada pelas Sefiroth, também modelos dessa energia. Daí o estudo da Astrologia nos ajudar na compreensão da Cabalah. E vice-versa: cada Sefirah é representada por um Planeta, cada Planeta representa uma Energia Criadora.

Ordenando esses Modelos de Energia Organizada existem Forças Criadoras, chamadas também de Hierarquias Angelicais, que foram criadas para orientar e regular a criação bio-energética de cada Esfera.

O Zohar, o Livro do Esplendor dos Judeus, associa cada Planeta a um Gênio que governa as forças criadoras ou Hierarquias Angelicais (ou Falanges Angelicais).

A cada um dos nove corpos celestes consagrados pela astrologia cabalística, (os 7 planetas visíveis a olho nu mais o Sol e a Lua) corresponde uma falange ou seja, um grupo de oito gênios, perfazendo um total de 72 guardiões ou anjos, que são comandados pelo seu líder.

A esse líder chamamos de Gênio da Esfera. Quando desejamos realizar algo, cuja característica energética é representada por uma determinada esfera, utilizamos tudo aquilo que essas forças criadoras, ou hierarquias angelicais representam.


Parece que para nossa melhor compreensão destas FORÇAS ENERGÉTICAS que regem o Universo, o Criador colocou ao nosso alcance formas cristalizadas de energia, representações de Modelos Orgânicos e Biológicos, que são representadas em nosso sistema solar pelos planetas.

Nos tempos antigos se conheciam somente sete planetas, até saturno (último planeta visível a olho nu), e todos os sistemas de Cconhecimento eram baseados neles. Mas a ARVORE SEFIROTAL sempre teve dez esferas, o numero perfeito, o 9 + 1, indicando que tudo o que existe é submetido à esta lei do nº 10, ou seja o recomeço do ciclo, a roda das encarnações.

Os três planetas "invisíveis", chamados pelos Astrólogos de “transpessoais”, podem ser considerados como representativos da tríade superior, onde Plutão é correspondente a Keter, Urano é correspondente a Hochmah e Netuno à Sefira Dahat.

Esses planetas influenciam os seres humanos coletivamente. SATURNO-BINAH representaria então a cristalização da primeira manifestação da matéria, no limite do abismo. Saturno é o caminho indispensável para toda a materialização de algo.
Fonte:http://ponteoculta.blogspot.com.br/2010/07/cabala-e-astrologia.html

Postagens mais visitadas deste blog

A ALMA E AS 10 SEFIROT

Árvore da Vida, mostrando os dez Sefirot.
A Alma e as Dez Sefirot Do livro “Kabbalah and Meditation for the Nations”, do Rabino Yitschak Ginsburgh – Capítulo 3 (2parte) Nós aprendemos na Cabalá que D’us criou o mundo por meio de dez sefirot — que são dez emanações da energia Divina. Estas sefirot permeiam e se manifestam dentro de cada aspecto da criação, inclusive, é claro, a alma humana, que foi criada à imagem de D’us1. Tanto a alma física quanto a alma Divina se manifestam por meio das sefirot, e ambas possuem uma estrutura completa de dez sefirot, as quais, conforma descreve a Cabalá, se dividem em três faculdades intelectuais e sete atributos emocionais/comportamentais2. As três sefirot intelectuais são sabedoria, entendimento e conhecimento, e também são chamadas de “as três primeiras [sefirot]”, ou o mochin (literalmente, “cérebro”). As setesefirot emocionais são bondade, força, beleza, vitória, reconhecimento, fundação e reinado, e também são chamadas de “as sete [sefirot] mai…

QUAL A SIMBOLOGIA DOS DIFERENTES TIPOS DE ESTRELAS ?

Significado da estrela de DaviQual a simbologia dos diferentes tipos de estrela?Na história das civilizações, a estrela já teve vários significados, do divino ao mais mundano. O segredo da interpretação está no total de pontas da figura
1) Pentagrama invertido Diferentemente do pentagrama, o pentagrama invertido tem uma interpretação mais sinistra, como um dos símbolos do ocultismo moderno. Com base no desenho do ocultista francês Stanislas de Guaita, o pentagrama com duas pernas para cima, inscrito em um círculo e com a cabeça de uma cabra dentro é o logotipo da Igreja de Satã. O ocultista Aleister Crowley também fez uso do pentagrama invertido, simbolizando a descida do espírito na matéria.
2) Pentagrama A estrela de cinco pontas pode ser encontrada em fragmentos de cerâmica de mais de 4 mil anos. Contudo, o símbolo foi popularizado por Pitágoras, que afirmava que o 5 era o número do homem, pois tanto a alma quanto o corpo poderiam ser divididos em cinco partes. Um dos primeiros usos do…

CONHECENDO A CABALA(KABBALAH) : O CÓDIGO POR TRÁS DA REALIDADE

O que é Cabala:


Kabalah é uma palavra hebraica que significa "recepção". É conhecimento espiritual judaico, que Moshê recebeu de D’us, os alunos de Moshê receberam dele, e assim sucessivamente no decorrer dos séculos. 

A Kabalah é a interpretação espiritual de toda a Torá, a compreensão do funcionamento interior das coisas, do mundo, de D’us, da alma, da Torá, e a vasta coleção de sabedoria oral e impressa que abrange e registra esse conhecimento. 

Contrário à opinião pública, a Kabalah não é magia: não envolve rituais estranhos ou eventos sobrenaturais. Também não tem nada a ver com psicologia pop. E certamente não lhe dará poderes psíquicos. 

Hoje existem a Kabalá e a Cabalá - (uso a letra "C" para destacar a diferença do Modismo frente uma Fisolofia Supra Racional transmitida de Mestre para Aluno por milhares de gerações!). 

Kabalá é um corpo de conhecimento extremamente extenso, quem conhece se cala, não divulga e busca constantemente o aprimoramento espiritual. Ela…