Pular para o conteúdo principal

CABALA : UMA INTRODUÇÃO - A PERCEPÇÃO DA REALIDADE(EGOISMO OU ALTRUISMO)

Resultado de imagem para Cabala - O misticismo judaico revelado

CABALA : UMA INTRODUÇÃO - A PERCEPÇÃO DA REALIDADE(EGOISMO OU ALTRUISMO)

Descrição

Uma Introdução à Cabala através do modo como percebemos a realidade.

Transcrição

Posso lhe fazer uma pergunta séria? Onde você está? Na frente da tela de um computador? Em um corpo? Em sua casa? Em uma cidade? Em um planeta? Você está apaixonado? Em dor? O que são todas essas coisas que você vê e sente? Para que isso? Onde você está? E por que você está lá?
Se você verdadeiramente pensar sobre isso, está bem claro que a resposta para essas perguntas incluem a resposta para qualquer outra pergunta possível, e a única coisa impedindo-nos de encontrar a resposta é a maneira como percebemos a realidade. Porque se nos pudéssemos vê-la como ela realmente é, então nós saberíamos com certeza de onde viemos, o que nós somos, para onde nós estamos indo
, e por que tudo acontece Então o que há na maneira de nós percebemos que nos impede de saber? 
O que está nos mantendo no escuro?   
Ok, vamos começar aqui. Isso é a realidade inteira, o o que nós pensamos como outras dimensões, potencial não-material, tudo que está escondido de nós, nosso futuro. O que nós queremos sentir mas não podemos, o que nós queremos saber mas não sabemos ainda. Por alguma razão nós não temos sentido disso. Então para nós é como se isso não existisse. E o que é tudo isso? Prazer ilimitado, existência sem limites, completa percepção e conexão com a força que constrói e guia o universo material. Onde nós estamos. Isso somos nós. Uma caixa fechada com cinco pequenas aberturas para o que nos cerca. Mesmo embora nós tenhamos esses cinco sentidos para determinar o que é real e nos guiar, nenhum deles funciona numa maneira capaz de sentir qualquer coisa que está aqui fora pelo que ela realmente é. O problema é, isso é onde nós realmente vivemos... e ainda nós somente experimentamos o que você encontra aqui e o que você encontra ali dentro é percepção limitada, isolação, prazeres fugindo, e todo tipo de problema que causam sofrimento. 
Por que nós não experimentamos o que está aqui fora? Ao invés do que está aqui dentro? 
Quando alguma coisa da total realidade vem chamando, nós achamos que sabemos o que ela é, mas nós nunca conseguimos a coisa em si. Ela na verdade nunca entra na caixa. Porque os sentidos não são na verdade aberturas. O que está fora atinge um tipo de resistência, uma tela, uma barreira, como um tímpano, ou uma retina, uma papila gustativa, ou um nervo que interpreta o que está fora e então dá a ela uma identidade, e um significado de acordo com o efeito que essa coisa desconhecida talvez tenha na caixa. Mas a interpretação que o sensor nos dá é completamente limitada à maneira com que ela é programada. O programa não nos diz o que a realidade exterior objetiva realmente é e ele a reduz, tornando-a outra coisa, de acordo com suas regras. E todos os nossos sentidos funcionam exatamente no mesmo programa, então quer seus olhos usem um microscópio eletrônico ou o telescópio espacial Hubble, o que você definitivamente verá sempre será uma imagem subjetiva, determinada e controlada pelo programa. 
Então o que exatamente é o programa? Ele é chamado Egoísmo, preocupação própria. Como isso me afeta? O que eu} tiro disso pra mim? Em outras palavras, a "A Vontade de Receber".    
A caixa é uma máquina. A entrada: um desconhecido sem forma que é processado através de um programa interno, e a saída da caixa é nossa realidade. 
Mas essa não é a realidade real, é apenas como ela parece para a Vontade de Receber. Porque aqui fora tudo opera de acordo com um programa diferente, que engloba tudo, que somente cria, sustenta e guia, ele não tem absolutamente nenhuma preocupação própria então ele não tem nenhuma limitação. Ele é altruísmo incondicional, a lei geral do universo, a força benevolente única por trás de toda a natureza e existência. É a coisa que dá a você sua vida.  
Esse é o completo e polar oposto da caixa. É como comparar o big bang com um buraco negro! Ele é tão diferente da razão por trás de tudo que nós sentimos, queremos e fazemos, que enquanto nós medirmos a vida através dos nossos cinco sentidos e a Vontade de Receber, nós nunca conheceremos nossa verdadeira natureza, a natureza da realidade ou o propósito das nossas vidas. 
FIM  
Você não acha mesmo que esse é o fim, acha? Porque isso significaria que a vida foi designada para ser cruel e sem sentido, e mesmo ela as vezes pareça assim (como bem agora), há um ponto dentro de você que tem certeza que há uma maneira de sair dessa existência limitada. E existe! Mas tudo depende em como você deseja. Quando a necessidade de sair da caixa finalmente se torna forte o suficiente, um tipo diferente de desejo aparece como um pequeno ponto na nossa consciência e a única coisa que ele quer é estar diretamente conectado com o programa de fora da caixa. Uma vez que esse ponto de desejo é acordado, se você souber como desenvolvê-lo, ele pode crescer para se tornar uma base para um novo sentido completamente não físico que pode sentir a realidade maior e até mesmo o pensamento da força por trás dele.  
Como isso pode acontecer? Isso pode acontecer porque há um princípio de natureza não-física chamado Equivalência de Forma.   
No mundo físico você pode pegar duas coisas que são bem diferentes em forma e qualidade, e colocá-las perto uma da outra no espaço e dizer: elas estão perto. 
Mas aqui fora não há espaço, não há tempo, e não existem objetos separados como no físico. Aqui fora existem apenas forças, campos de influência, graus variantes de doação, que se assemelham ao pensamento por trás da lei geral do universo. No não-físico, se coisas têm qualidades diferentes, elas estão distantes. Se elas têm qualidades semelhantes, elas estão perto. Mas, se elas têm exatamente a mesma qualidade, sentimento e propósito, então elas são de fato a mesma coisa! Elas são inseparáveis, aderidas!  
Então, essa qualidade egoísta oposta dos nossos cinco sentidos bloqueia nossa percepção, nos dá a experiência de separação, isolação e constante falta. 
Mas aquele ponto embriônico em seu coração, é inconscientemente similar em qualidade e sentimento com o mundo não-visto, é intimamente conectado e entrelaçado com ele, e quanto mais forte é seu desejo de transformar seu programa interior para ser como o exterior, mais perto ele leva você a conhecer e entrar nela. E para ver que tudo na sua vida, cada desejo, cada alegria, cada desapontamento, é na verdade a lei geral do universo guiando a realidade para desenvolver e acordar você. Para conscientemente chegar a um equilibrio com ela. Para que você possa receber o que ela mais quer lhe dar. A habilidade de ser exatamente como ela. De forma que o que ela sente, você sente. O que ela sabe, você sabe. E o que ela pode fazer, você pode fazer.   
O método do desenvolvimento desse sentido adicional é chamado Cabala. 
Cabala não é religião, não é misticismo ou magia. É o manual do usuário para a realidade, é um mapa da nossa sensação e sentimentos. Ela explica como nossos mundos interior e exterior são construídos, e porque. É uma ciência, tão fundamental que só pode ser chamada sabedoria. A Cabala tem sido passada através de uma cadeia sem quebras, de professor para estudante por milhares de anos, mantida escondida, até a hora em que a humanidade iria alcançar a necessidade, o estágio em seu desenvolvimento onde nós poderíamos corretamente entendê-la e usá-la. Essa hora é agora.  

O Instituto ARI é uma organização sem fins lucrativos tornando a Cabala autêntica disponível para qualquer um que precisar dela, independentemente de religião, nacionalidade, idade ou sexo. Se aquele ponto no seu coração quiser verdadeiramente saber mais, aqui está o link: 
Centro de Treinamento

O FIM - não, de verdade, esse é o fim. 

Introdução à Cabala

Descrição

A Cabala tem sido encoberta por confusão, lendas, mitos, e desentendimento, porque a Cabala autêntica foi mantida em segredo por milhares de anos… até hoje. 

Transcript

Minha pergunta seria: Qual é a essência da sabedoria da Cabala? È isso.

Qual é a essência da Cabala? Bem, tem havido muita confusão, lenda, mito e má interpretação cercando a verdadeira natureza da Cabala.
Porque tem sido cercada de mistério através de milhares de anos.
E é chamada a ciência oculta por 3 razões:
  1. No passado os cabalistas ensinavam apenas algumas pessoas altamente desenvolvidas de cada geração e que já possuiam certas qualidades internas, não encontradas até recentemente na humanidade em geral. E estas qualidades lhes permitiam entende-la e usa-la corretamente. Em primeiro lugar foi oculta propositadamente pelos próprios Cabalistas.
  2. Todos os livros Cabalistas são escritos de uma maneira em que usam palavras que parecem falar de pessoas e coisas. Mas de fato, nem uma única palavra de qualquer livro Cabalista fala do mundo físico. E se você não aprende como ler estes livros com um Cabalista de uma linhagem autêntica de ensino, você simplesmente não poderá entende-los. Não interessa quão esperto você seja. O que você acabará conseguindo será um produto da sua imaginação e nada mais.
  3. A Cabala revela o propósito e a natureza deste sistema que nós chamamos vida. E se uma pessoa não tiver ao menos uma grande, real e séria necessidade de fazer esta pergunta ela não poderá ouvir a resposta mesmo que seja gritada para ela. Mas hoje em todo o mundo muitas pessoas estão descobrindo a Cabala.

  4. Então, vamos esclarecer esses malentendidos. Primeiro, vamos olhar para o que a Cabala não é. Não é e não tem nada a ver com: religião, mágica, misticismo bruxaria, advinhação, cultos curas, meditação, auto-ajuda filosofia, percepção extra-sensorial telepatia, vidência e qualquer outra crença... embora muitas destas tenham tomado emprestado e mal interpretado os principios da Cabala nos últimos anos.
    Agora, o que ela é realmente. O Cabalista Yeshuda Ashlag define assim a Cabala: "A sabedoria não é nada mais nada menos do que uma sequencia de raizes que estão suspensas por meio de uma relação de causa e efeito em regras predeterminadas resultando em único e destacado objetivo que é A revelação de Sua Divindade para Suas criaturas neste mundo".
    Isto significa a existência de uma Força Superior e existem Forças Regulatórias que vêm desta Força Superior e são responsáveis por nossa existência neste mundo.
    Somos familiares com as forças físicas como a gravidade o eletromagnetismo e até o poder do pensamento.
    Mas há forças de uma ordem bem superior que agem mesmo estando ocultas de nós.
    Do mesmo modo que podemos sentir os efeitos da eletricidade mas não podemos vê-la e não sabemos exatamente o que é.
    A última e abrangente força é o Criador, a soma de todas as forças do mundo e o mais alto nível na linha das Forças Regulatórias.
    Essa Força Superior criou os cinco mundos e a barreira que os separa do nosso mundo.
    A ciência da Cabala não estuda o nosso mundo e as suas pessoas do modo que a ciência tradicional o faz. Ela investiga tudo o que existe além desta barreira.
    Não há nada além das Forças que descem do Alto de acordo com estas leis e as leis, como escreveu Ashlag são fixas, absolutas. Elas estão em toda a parte e finalmente elas estão dirigidas para que nós possamos apreender as Leis Regulatórias da Natureza, enquanto ainda estamos neste mundo.

Fonte:http://www.kabbalah.info/brazilkab/percepcao_da_realidade.htm

Postagens mais visitadas deste blog

A ALMA E AS 10 SEFIROT

Árvore da Vida, mostrando os dez Sefirot.
A Alma e as Dez Sefirot Do livro “Kabbalah and Meditation for the Nations”, do Rabino Yitschak Ginsburgh – Capítulo 3 (2parte) Nós aprendemos na Cabalá que D’us criou o mundo por meio de dez sefirot — que são dez emanações da energia Divina. Estas sefirot permeiam e se manifestam dentro de cada aspecto da criação, inclusive, é claro, a alma humana, que foi criada à imagem de D’us1. Tanto a alma física quanto a alma Divina se manifestam por meio das sefirot, e ambas possuem uma estrutura completa de dez sefirot, as quais, conforma descreve a Cabalá, se dividem em três faculdades intelectuais e sete atributos emocionais/comportamentais2. As três sefirot intelectuais são sabedoria, entendimento e conhecimento, e também são chamadas de “as três primeiras [sefirot]”, ou o mochin (literalmente, “cérebro”). As setesefirot emocionais são bondade, força, beleza, vitória, reconhecimento, fundação e reinado, e também são chamadas de “as sete [sefirot] mai…

CONHECENDO A CABALA(KABBALAH) : O CÓDIGO POR TRÁS DA REALIDADE

O que é Cabala:


Kabalah é uma palavra hebraica que significa "recepção". É conhecimento espiritual judaico, que Moshê recebeu de D’us, os alunos de Moshê receberam dele, e assim sucessivamente no decorrer dos séculos. 

A Kabalah é a interpretação espiritual de toda a Torá, a compreensão do funcionamento interior das coisas, do mundo, de D’us, da alma, da Torá, e a vasta coleção de sabedoria oral e impressa que abrange e registra esse conhecimento. 

Contrário à opinião pública, a Kabalah não é magia: não envolve rituais estranhos ou eventos sobrenaturais. Também não tem nada a ver com psicologia pop. E certamente não lhe dará poderes psíquicos. 

Hoje existem a Kabalá e a Cabalá - (uso a letra "C" para destacar a diferença do Modismo frente uma Fisolofia Supra Racional transmitida de Mestre para Aluno por milhares de gerações!). 

Kabalá é um corpo de conhecimento extremamente extenso, quem conhece se cala, não divulga e busca constantemente o aprimoramento espiritual. Ela…

CABALA MÍSTICA : A ÁRVORE DA VIDA(SEPHIROT)

Cabala Mística
Com a devida autorização, passo a transcrever algumas notas extraídas de um antigo diário encontrado na biblioteca do Colégio do Espírito Santo, escrito por um Rosa+Cruz identificado como "Irmão Poimandres".

Faço-o a pedido e sem alterar qualquer passagem. Escreveu o Irmão Poimandres:
"SOBRE A ÁRVORE DA VIDA
Véus de Existência Negativa (acima da Árvore da Vida): Ain (Não) - O vazio absoluto. Ain Soph (Ilimitado) - O eterno, no mais puro sentido: se nada há, não existem limites. Ain Soph Aur (Luz Ilimitada) - O eterno movimento: quando não há limites, as coisas acontecem simplesmente porque não há motivos para não acontecerem.

Árvore da Vida:
AS DEZ ESFERAS (Sephiroth; singular: Sephirah):
Kether - coroa Chokmah - sabedoria Binah - entendimento Chesed - misericórdia Gebura - força - vontade em ação Tipheret - beleza Netzach - vitória - imaginação criadora - emoções elevadas Hod - Esplendor - mente universal Yesod - fundamento Malkuth - reino
A árvore da vida apresenta Deus so…